Poeira da Estrada
Compositor: Rick e João Paulo
15851 visualizações
Afinação: Cebolão em Mi
Afinação:
Corrigir

aperte Esc para fechar
Espaço para play/pause

Tom: E

 E|---------------------------------------------|
 B|--5-5-5-4-4-4-2-2-2-0-0-0-2-2-2-0-0-0--------|
G#|0-5-5-5-3-3-3-1-1-1-0-0-0-1-1-1-0-0-0-1-1-2-3|
 E|0-------------------------------------2-2-3-4|
 B|---------------------------------------------|

 E|---------------------------------------------|
 B|--5-5-5-4-7-4-2-5-2-0---0-0-0-2/4-4-4-0-0----|
G#|0-5-5-5-3-7-3-1-5-1-0-0-0-0-0-1/3-3-3-0-0-1-0|
 E|0---------------------0-------------------2-0|
 B|---------------------------------------------|

   E                                                                  B7
Levantei a tampa, voltei ao passado, Meu mundo guardado dentro de um baú
                                                                   E
Encontrei no fundo todo empoeirado, O meu velho laço bom de couro crú
                                           E7                A
Me vi no arreio do meu alazão, Berrante na mão no meio da boiada
                              E                                  F#
Abracei meu laço velho companheiro, Bateu a saudade, veio o desespero
             B7                   E
Sentindo o cheiro da poeira da estrada

Refrão:
             B7               E                       B7                   E
Estrada que era vermelha de terra, Que o progresso trouxe o asfaltado e cobriu
              B7           E                      B7             E
Estrada que hoje chama rodovia, Estrada onde um dia meu sonho seguiu
              A            E                   B7                    E
Estrada que antes era boiadeira, Estrada de poeira, de sol, chuva e frio
                A                 E                 B7                 E
Estrada ainda resta um pequeno pedaço, A poeira do laço que ainda não saiu

Introdução 

   E                                                        B7
Poeira da estrada só resta saudade, poeira da cidade é a poluição
                                                              E
Não se vê vaqueiros tocando boiada trocaram o cavalo pelo caminhão
                                                   E7             A
E quando me bate saudade do campo pego a viola e canto a minha solidão
                              E                                 F#
Não me resta muito aqui na cidade e quando a tristeza pega de verdade
             B7                  E
Eu mato a saudade nas festas de peão

Refrão

Colaboração: Igor Basso
mande seu vídeo tocando #aprendinocifrasdeviola

Grave um vídeo tocando "Poeira da Estrada", poste no Youtube e envie o link pra gente! Você aparecerá aqui mostrando seu talento.

Envie seu vídeo
Qualquer problema entre em contato
o que achou da música?
Ver Resultados
Total de 5 votos.
Muito Fácil: 0 votos. (0%)
0%
Fácil: 4 votos. (80%)
80%
Médio: 1 votos. (20%)
20%
Difícil: 0 votos. (0%)
0%
Muito Difícil: 0 votos. (0%)
0%
comentários

Faltam caracteres

Obs: Seu comentario está sujeito à aprovação.

teo
7 meses atrás
Parabéns pelo site
Gabriel
11 meses atrás
Muuito bom e. Oritmo toada balanço fica muito legal...
divino
1 ano atrás
Bos
Elton
1 ano atrás
Qual é o ritmo?
Giselle
9 meses atrás
Eu tenho ela em toada
Thiago
1 ano atrás
Pelo que pesquisei na internet é caterete.

Faltam caracteres

Ajude o CifrasdeViola a permanecer no ar:
Mostrar Acordes