Galo Índio
2.807 visualizações
Afinação: Cebolão em Mi
Afinação: Ritmo: Moda
Corrigir

aperte Esc para fechar
Espaço para play/pause

Tom: A

|---------------------------------------------
|--5-5-5-4-4-4-2-2-2-0-0-0--------------------
|--5-5-5-3-3-3-1-1-1-0-0-0-1-1-1-0-0-0-------- (1)
|--------------------------2-2-2-0-0-0-2-2-2--
|--------------------------------------4-4-4--

|---------------------------------------------
|--4-4-4-2-2-2-0-0-0-2-2-2-0-0-0--------------
|--3-3-3-1-1-1-0-0-0-1-1-1-0-0-0-1-1-1-0-0-0-- (2)
|--------------------------------2-2-2-0-0-0--
|---------------------------------------------

|---------------------------------------------
|--0-0-0--------------------------------------
|--0-0-0-1-1-1-0-0-0-------------0-0-0-1-1-1-- (3)
|--------2-2-2-0-0-0-2-2-2-0-0-0-0-0-0-2-2-2--
|--------------------4-4-4-2-2-2--------------

|-------------------------------------------------------------
|----------------2/4--4-4-4-4-4-5-4-4-4-----4-4---------------
|--------0-1-1-1-1/3--3-3-3-3-3-5-3-3-3-1-1-3-3--1-0---0-0-0-- (4)
|--2-2-2-0-2-2-2------------------------2-2------2-0-2-0-0-0--
|--4-4-4---------------------------------------------4--------

(1) Eu não sei o que é que tem essas moça que são filha de fazendeiro
(2) Me perguntam se eu não vou casar tão incomodada por me ver sorteiro
(3) A minha natureza não dá pra deixar de ser livre e ficar prisioneiro
(4) Mas se for amor do meu gosto não faz mar que eu perca a liberdade o sujeito por vós entro no cativeiro.

(1) Tenho sido rapaiz de gosto a minha fama corre por eu ser violeiro
(2) Nas festança que fazem pros sítio arrecebo o convite que manda o festeiro
(3) Na hora da minha chegada o pessoar que ali está tudo eu deixo banzero
(4) Os casado olham de lado e já manda as muié pra cozinha inté as galinha desce do puleiro.

(1) Eu fui numa festa de São João foi uma rica festa que até me escrevero
(2) Arranjei lá uma namorada nascida em São Paulo seus pais são mineiro
(3) Na hora que tocou a quadrilha contente eu fui pra ser um cavaiero
(4) Quando eu ia fazer o tur, a morena negava o corpinho e virava na sala iguar um rodero.

(1) Eu virei e disse pra ela: seu pai vai pensar que eu sou interessero
(2) ele sabe que eu sou rapaiz pobre quer que você case com quem tem dinheiro
(3) Onde vai eu vô bataiá nem que eu viva no mundo iguar um gerreiro,
(4) Onde canta o galo índio, vancêis pode memo acreditá que o carijó desocupa o terreiro

mande seu vídeo tocando #aprendinocifrasdeviola

Grave um vídeo tocando "Galo Índio", poste no Youtube e envie o link pra gente! Você aparecerá aqui mostrando seu talento.

Envie seu vídeo
o que achou da música?
comentários

Faltam caracteres

Obs: Seu comentario está sujeito à aprovação.

Faltam caracteres

Ajude o CifrasdeViola a permanecer no ar:
Mostrar Acordes